A Frente Feminista e o Comitê de Defesa Popular de Dourados, formados por mulheres militantes de movimentos, entidades sindicais e coletivos iniciou neste dia 8 de março, Dia Internacional das Mulheres, uma série de ações em comemoração e luta pelos seus direitos.

No início da manhã, o movimento esteve presente no ato de repúdio à visita do Ministro da Educação em Dourados. Milton Ribeiro veio para inaugurar a Unidade da Mulher e da Criança do Hospital Universitário que, apesar da “inauguração”, não tem previsão para iniciar atendimentos. 

No ato, as mulheres levaram cruzes para simbolizar as vidas perdidas pela Covid-19 no Brasil. Neste ano, diante dos desafios impostos pela tragédia da pandemia, pelo aprofundamento da crise econômica e pelo desgoverno Bolsonaro, o tema do 8 de março em Dourados é: Pela vida das mulheres: Vivas, livres, vacinadas e iguais. 

Entre as principais pautas do movimento, para além da denúncia da violência de gênero que faz de o Brasil ser o quinto país que mais mata mulheres no mundo e o Fora Bolsonaro, o movimento luta pelo retorno do Auxilio Emergencial, pelo direito vacinação rápida e eficaz, por empregos, justiça, paz e igualdade.

Após a participação no ato no Hospital Universitário, as mulheres se reuniram no Parque do Lago, em frente ao letreiro “Amo Dourados”, onde foram fincadas cruzes e cartazes. Além dessas ações, durante os próximos dias, circularão pela cidade spots em carros de som com as pautas do movimento e serão instalados outdoors com as mensagens da campanha.

Comitê de Defesa Popular

Fonte: Divulgação do movimento.