Criado em homenagem à Santa Zita, considerada a padroeira das empregadas(os) domésticas(os).

Santa Zita nasceu em 1218, na cidade de Lucca, na Itália, e trabalhou desde os seus 12 anos de idade até sua morte para uma família italiana.

A empregada doméstica morreu em 27 de Abril de 1271, e devido a seu exemplo de santidade, o Papa Inocêncio XII a canonizou em 1696 e declarou-a como a “Santa das Empregadas Domésticas”.

Na imagem Laudelina Campos Melo, referência no sindicalismo e na luta pelo reconhecimento do trabalho do cuidado.

Seguimos em luta para que respeitem os direitos e a vida das trabalhadoras domésticas que estão sendo tão afetados com a pandemia.

Ilustração feita por @iara___________, para a campanha “Lugar de Mulher é na Luta Sindical”.