O Comitê de Defesa Popular, fórum de entidades sindicais e movimentos sociais que atua há mais de 40 anos na região, lançou campanha pela instituição de uma Renda Mínima no município de Dourados.

 No texto de lançamento da campanha, divulgado pelo Comitê, é destacado queO agravamento da pandemia, somado à diminuição do auxílio emergencial pelo Governo Federal e a demora na vacinação, tem levado Dourados a uma situação de verdadeira calamidade.”

O Comitê ainda cita que “muitos trabalhadores e trabalhadoras, inclusive imigrantes, tiveram sua renda comprometida nesse momento, ainda mais com o aumento dos preços sobre os alimentos que compõem a cesta básica.” E que o cenário é de uma emergência humanitária.

 Segundo o Coordenador do Comitê de Defesa Popular, Franklin Schmalz, a campanha pela Renda Mínima municipal pretende mobilizar a sociedade neste primeiro momento a partir do abaixo-assinado e, em sequência, através do diálogo e pressão com as autoridades competentes, a Câmara e a Prefeitura Municipal.

A campanha de mobilização foi lançada nas redes sociais na quarta (24), como uma das ações do Dia Nacional de Mobilização convocado por movimentos sociais pela defesa de um lockdown nacional, pelo direito à vacinação rápida contra a Covid-19, por um Auxílio Emergencial justo e pela defesa dos serviços públicos. Além disso, o dia 24 de março ficou marcado como a data em que o número de vítimas da pandemia no Brasil ultrapassou a marca de 300 mil.

Para assinar o abaixo-assinado